Homens-livros

Por Wagnes Borges

O Universo é uma imensa livraria. A Terra é apenas uma de suas estantes. Somos os livros colocados nela.

Da mesma maneira que as pessoas compram livros apenas pela beleza da capa, sem pesquisarem o índice e conteúdo do mesmo, muitas pessoas avaliam os outros pela aparência externa, pela capa física, sem considerarem a parte interna.

Outras procuram livros com títulos bombásticos, sensacionalistas, histórias de terror ou romances profundos.

Também é assim com as pessoas: há aquelas que buscam sensacionalismos baratos, dramas alheios ou apenas um romance profundo ou rasteiro.

Somos homens-livros lendo uns aos outros. Podemos ficar só na capa ou aprofundarmos nossa leitura até as páginas vivas do coração.

A capa pode ser interessante, mas é no conteúdo que brilha a essência do texto.

O corpo pode ter uma bela plástica, mas é o espírito que dá brilho aos olhos.

Também podemos ler nas páginas experientes da vida muitos textos de sabedoria. Depende do que estamos buscando na estante.

Podemos ver em cada homem-livro um texto-espírito impresso nas linhas do corpo. Deus colocou sua assinatura divina ali, nas páginas do coração, mas só quem lê o interior descobre isso.

Só quem vence a ilusão da capa e mergulha nas páginas da vida íntima de alguém, descobre seu real valor, humano e espiritual.

Que todos nós possamos ser bons leitores conscientes. Que nas páginas de nossos corações, possamos ler uma história de amor profundo.

Que em nossos espíritos possamos ler uma história imortal.

E que, sendo homens-livros, nós possamos ser leitura interessante e criativa nas várias estantes da livraria-universo, pois somos homens-livros, forever!

A capa amassa e as folhas podem rasgar. Mas, ninguém amassa ou rasga as ideias e sentimentos de uma consciência imortal.

O que não foi bem escrito em uma vida poderá ser bem escrito mais à frente, em uma próxima existência, ou além…

Mas, com toda certeza, será publicado pela Editora da Vida, na estante terrestre ou em qualquer outra estante por aí…

P.S.: Há homens-livros de várias capas e cores, mas Deus é o editor de todos eles.

(Este texto é dedicado aqueles homens-livros que sabem ler nas entrelinhas do brilho dos olhos e na luz de um sorriso a graça da vida em todos os planos.)

Wagnes Borges – nascido no Rio de Janeiro em setembro de 1961, é pesquisador espiritualista e conferencista.

Livros

Encontro com Serenão – Waldo Vieira

Uma das palavras que se escuta com frequência nos meios do IIPC é Serenão. Essa é a classificação que o Waldo usa para consciências muito avançadas, que se encontram no ápice da nossa etapa evolutiva atual, e representam o grau máximo de evolução que se pode atingir na dimensão da Terra.

Os serenões estão nas últimas ou na última reencarnação no planeta, e muito em breve passarão a atuar como consciências livres. Possuem elevada espiritualidade e suas programações de vida envolvem grandes projetos com a coletividade. Em outras linhas de estudo espiritual talvez seriam chamados de bodisatvas, avatares, mestres ascensionados ou espíritos de luz.

O Waldo estima que existem 200 serenões encarnados na Terra. Três deles são conhecidos por viverem na América:

  • Esquimó, em Montauk(NY), EUA
  • Rosa dos ventos, em Natal(RN), Brasil
  • Australino, em Córdoba, Argentina

No vídeo abaixo o Waldo relata um encontro que teve com um desses serenões.

Glossário:

  • Holopensene: conjunto de pensamentos, sentimentos e energias de um determinado local.
  • Consciex: consciência extrafísica ou espírito desencarnado.

O Entrave

Extraído do livro Sabedoria de Sri Aurobindo, Editora Shakti

Quando tivermos passado além dos conhecimentos, então teremos O
Conhecimento;
a Razão foi o auxílio,
a Razão é o entrave.

Quando tivermos passado além do querer, então teremos o Poder;
o Esforço foi o auxílio,
o Esforço é o entrave.

Quando tivermos passado além dos prazeres, então teremos a felicidade;
o Desejo foi o auxílio,
o Desejo é o entrave.

Quando tivermos passado além da individualização, então seremos as
Pessoas reais;
o Ego foi o auxílio,
o Ego é o entrave.

Quando tivermos passado além da humanidade, então seremos o Homem;
o Animal foi o auxílio,
o Animal é o entrave.

Transforma tua razão em uma intuição ordenada;
que tudo em ti seja luz.
Este é teu alvo.

Transforma teu esforço em um conhecimento igual e soberano da força
da alma;
que tudo em ti seja força consciente.
Este é teu alvo.

Transforma teu prazer em um êxtase igual e sem objetivo;
que tudo em ti seja felicidade.
Este é teu alvo.

Transforma o indivíduo dividido na personalidade universal;
que tudo em ti seja divino.
Este é teu alvo.

Transforma o animal no Pastor dos rebanhos;
que tudo em ti seja Krishna.
Este é teu alvo.

Árvore dos desejos

Para mudar as condições de vida

Quantas pessoas se lamentam das más condições em que são obrigadas a viver!
Sentem-se vítimas do destino, da sociedade, do seu patrão, da sua própria família…
Não, elas devem saber que são, acima de tudo, vítimas de si mesmas: com os pensamentos e os sentimentos que nutriram nas encarnações anteriores e com as ações que realizaram, foram elas mesmas que criaram, consciente ou inconscientemente, as atuais condições de vida.
Mudem o comportamento, mudem o estado de espírito, e as condições mudarão na sua próxima existência, e até na existência atual.
Sim, com base na sua atitude, as condições podem mudar desde já. Se vocês continuarem pensando que os fatores externos, materiais, são determinantes, e não fizerem nada para melhorar algo dentro de si, continuarão atraindo as mesmas condições deploráveis. Mas, se colocarem em primeiro lugar o espírito, a luz e a força, as condições acabarão se moldando conforme esses princípios divinos. Como o que está embaixo é como o que está em cima, com o tempo, o que está em cima acabará se realizando embaixo também.

Omraam Mikhaël Aïvanhov

Escada para o céu

Mensagem original em italiano, da Edizioni Prosveta, traduzida para o português por Ana Lucia Sarcià.

Isso também passa – Chico Xavier

Chico Xavier costumava ter em cima de sua cama uma placa com os dizeres:

ISSO TAMBÉM PASSA!

Perguntaram a ele o motivo… Ele disse que era para que quando estivesse passando por momentos ruins, lembrar-se de que eles iriam embora, que iriam passar, e que ele estava vivendo aquilo por algum motivo. Mas a placa também era para lembrá-lo de que quando estivesse muito feliz, ele não deveria deixar tudo para trás e se deixar levar, porque esses momentos de euforia também iriam passar, e momentos difíceis viriam novamente.

Todas as coisas na Terra passam.
Os dias de dificuldades passarão.
Passarão também os dias de amargura e solidão.
As dores e as lágrimas passarão.
As frustrações que nos fazem chorar, um dia passarão.
A saudade do ser querido que se vai, na mão da morte, passará.
Os dias de glórias e triunfos mundanos, em que nos julgamos maiores e melhores que os outros, igualmente passarão.
A vaidade interna, que nos faz sentir como o centro do universo, um dia passará.

A vida é feita de momentos, momentos pelos quais temos que passar, sendo bons ou não, para o nosso aprendizado. Nada é por acaso. Precisamos fazer a nossa parte, desempenhar o nosso papel no palco da vida, lembrando que ela nem sempre segue o nosso querer, mas é perfeita naquilo que tem que ser.

Chico Xavier

Postado originalmente no Mensageiros da Luz, no Facebook.

Gentileza gera gentileza – Agente Meirelles

“É necessário que você trate as pessoas bem. Você recebe de volta aquilo que você planta.”

“Não é o trânsito que te educa, você leva a sua educação para onde você quiser. O trânsito nada mais é do que pessoas, pessoas dirigindo veículos.”

Jobson Meirelles, da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Semtran).

Postado originalmente no Facebook pela Maísa Intelisano.

As sementes da intolerância

Por Samantha.

As sementes da intolerância são plantadas nos pequenos pensamentos, comentários e atitudes depreciativas – às vezes disfarçadas de humor – que exibimos cotidianamente a respeito daqueles que são diferentes de nós. A intolerância revela muito de nosso egocentrismo, e visa justificar todas as formas de dominação.

Quanto maior o grau de escolha envolvido nas diferenças, tanto mais afrontado se sente o preconceituoso. A diferença do “outro” inanimado, vítima das circunstâncias, nos parece mais palatável do que a do “outro” agente, que deliberadamente se posiciona de forma alheia ou mesmo oposta às nossas convicções.

É preciso vigiar os preconceitos: eles nos tornam veículos da intolerância. São as suas sementes, que, adubadas por nossa arrogância, germinam sorrateiramente e viram velhas árvores na floresta da segregação.

Árvore seca